Condemat pede ampliação do Bom Prato e ajuda com os moradores de rua. Secretário de Estado dá os ‘parabéns’ aos prefeitos e nada mais
A direção do Condemat reivindicou apoio do Estado para as principais demandas da região na área social, entre elas, a ampliação do programa Bom Prato/ Foto: Divulgação
Prefeitura de Suzano Refis

O secretário de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo, Gilberto Nascimento Junior, esteve nessa quarta-feira, 11, em Mogi das Cruzes para uma reunião com prefeitos, secretários e técnicos municipais, organizada pelo Condemat – Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê e pela Frente Parlamentar em Apoio aos Municípios do Alto Tietê.

No encontro, a direção do Condemat reivindicou apoio do Estado para as principais demandas da região na área social, entre elas, a ampliação da rede de restaurantes do programa Bom Prato e parceria no atendimento à população de rua.

O secretário estadual concordou com a necessidade de ação articulada para o atendimento da população de rua e determinou que a Drads-Leste (Diretoria Regional de Assistência e Desenvolvimento Social), em parceria com a Coed (Coordenadoria de Políticas sobre Drogas), inicie as tratativas com os municípios do Alto Tietê para a construção de um diagnóstico regional.

“Cada cidade tem um perfil de moradores de rua e precisamos saber qual é, assim como de onde essas pessoas vieram e quais as expectativas. A partir desse diagnóstico, podemos criar o plano para atuar de forma articulada com os municípios”, anunciou Nascimento.
O secretário também respondeu positivamente a outras demandas apresentadas pelo Condemat.

Ele adiantou que a Escola de Desenvolvimento do Estado (Edesp) está sendo estruturada e vai permitir a capacitação de técnicos dos municípios para o atendimento de mulheres vítimas da violência, assim como de homens agressores.

Outra prioridade anunciada por Nascimento Junior é a mudança do modelo de transferência do Fundo da Assistência Social, com repasse direto para os municípios.

“Esses itens têm total apoio. Das demais solicitações, tenho dificuldades de dar prazos por conta da legislação eleitoral, mas já faremos os estudos de viabilidade para o pós-período eleitoral”, prometeu o secretário, ao se referir aos pedidos do Condemat para implantação de um Centro de Referência Regional para Pessoas com Deficiência e a ampliação das unidades do Bom Prato.

“Hoje estamos vendo prefeituras, deputados e secretário de Estado discutindo, numa câmara técnica, os próximos passos para solucionar as coisas. Estamos numa região difícil, de muitos contrastes, e parabenizo as cidades por essa busca, no consórcio, e equilibrar não só o seu quintal, mas a vizinhança”, concluiu o secretário estadual.