Como começar a Resolver o problema da Segurança Pública
É preciso equipar a polícia civil e militar conferindo-lhes um treinamento de melhor qualidade, e aumentando o efetivo policial/ Foto: Divulgação
Prefeitura de Mogi das Cruzes

A segurança pública é uma das maiores preocupações da população brasileira. Não é pra menos – das 50 cidades mais violentas do mundo, 17 são brasileiras. A desigualdade social é a principal responsável pelo altíssimo índice de criminalidade no Brasil.

Um país muito pobre e desigual é um ambiente ideal para a proliferação da violência. Mas, além disso, vivemos em um país com uma enorme sensação de impunidade. Você sabia que 80% dos crimes como roubo, furto, assassinato não tem seus autores identificados? É isso mesmo, 80% dos crimes cometidos não são solucionados!

É preciso estruturar o aparelho policial de forma adequada, com a adoção de tecnologias no combate ao crime, com a criação e constante aperfeiçoamento de sistemas de monitoramento que ajude a identificar os criminosos.

É preciso equipar a polícia civil e militar conferindo-lhes um treinamento de melhor qualidade, e aumentando o efetivo policial. Mas falta de estrutura é tamanha que as penitenciárias paulistas sequer possuem bloqueadores de celular!

Mas apenas melhorias na estrutura de policiamento não irão garantir o fim da violência. Junto com o combate ao crime precisamos tratar de uma política séria de juventude. É preciso criar escolas de qualidade e fazer com que os jovens tenham oportunidades de emprego. É preciso que as escolas deixem de ser depósitos de alunos, com 40, 50 jovens por sala, e se tornem, de fato, um ambiente de Educação e aprendizado.

Além disso, precisamos criar áreas de lazer voltadas especialmente para a juventude, com oferta de música, arte, literatura, etc., de forma que os jovens ocupem os espaços da sociedade, tenham perspectivas de futuro, e não sejam seduzidos ou vitimados pela criminalidade.

Em resumo, para realmente combater a criminalidade, é preciso estabelecer políticas coordenadas de valorização da juventude e aperfeiçoamento do aparelho policial. Apenas uma combinação dessas duas ações será capaz de colocar uma reviravolta na situação calamitosa da segurança pública no país e no Estado. Mas é uma longa caminhada pela frente… os atuais governos não fazem nem uma coisa nem outra.