Chapa ‘A Ordem é Somar’ garante ter coragem para abrir a caixa preta e tornar a OAB mais ativa e relevante
As advogadas Patrícia Braga e Teresa Prado, representantes da Chapa 2, estiveram na redação do Oi Diário nesta terça/ Foto: Glaucia Paulino/ Oi Diário
Prefeitura de Guararema Mirante

As advogadas Patrícia Martins Braga e Teresa Perez Prado, respectivamente, candidatas a presidente e vice da 55ª Subsecção da OAB em Suzano participaram nesta terça-feira, 6, do “Café na Redação”.

Patrícia e Teresa encabeçam a Chapa 2 (A Ordem é Somar) que vai disputar o comando da OAB de Suzano no próximo dia 29 com a Chapa 1 encabeçada pelo atual presidente, o advogado Wellington Santos que concorrerá à reeleição.

A chapa que será eleita no final deste mês vai comandar a subseção da Ordem em Suzano até o final de 2021, ou seja, por três anos. Nas próximas horas a chapa que concorrerá à reeleição poderá falar ao Jornal Oi de suas propostas e também responder aos questionamentos feitos na segunda-feira pela reportagem.

Leia mais abaixo as perguntas enviadas para a atual diretoria da OAB, com o objetivo de revelar aos advogados e a população em geral as ações e resultados do trabalho desenvolvido desde o início de 2015.

Na entrevista que teve a duração de cerca de 80 minutos, as advogadas e candidatas da Chapa 2, escancararam o quanto se faz necessário que a atual diretoria da OAB em Suzano apresente um balanço sério e transparente dos trabalhos desenvolvidos da subseção que representa (ou deveria representar) mais de mil advogados que trabalham (ou tentam trabalhar) na cidade de Suzano.

Em resumo, apesar de extremamente respeitosas, as respostas e informações transmitidas por Patrícia e Teresa durante a Live deixaram claro que a OAB em Suzano não está funcionando de acordo com os interesses dos advogados que pagam anuidades caras à OAB-SP e nem de acordo com as necessidades da sociedade e do município.

As candidatas indicaram que a OAB de Suzano segue sendo uma caixa preta no que se refere às finanças da entidade. As cabeças da Chapa 2 também afirmaram que as comissões permanentes da OAB em Suzano não estão funcionando com transparência e eficiência, lamentaram o fato da entidade ainda não ter uma sede própria e não ser receptiva a todos os advogados que deveriam se sentir a vontade na chamada Casa do Advogado em Suzano.

De forma indireta, as advogadas avaliaram (em concordância com as observações do entrevistador) que a OAB de Suzano tem apostado em uma postura omissa em relação aos poderes Executivos e Legislativo e que tal postura subserviente especialmente ao governo municipal afeta negativamente a credibilidade dos advogados e da Ordem enquanto instituição que tem um histórico de ser combativa em defesa dos operadores do direito e da sociedade como um todo.

Todos esses problemas serão enfrentados pela OAB caso a Chapa 2 seja eleita, garantiu a candidata Patrícia.

“Precisamos abrir a OAB para todos os advogados, oferecer os cursos da Escola Superior de Advocacia (ESA), colocar advogados especialistas e interessados nas comissões da Ordem, lutar para que a OAB tenha uma sede própria e enfrentar os desgastes para que a entidade tenha vez e voz nos assuntos que são de interesse da sociedade e da cidade”.

“A ordem precisa ser mais efetiva e atuante nos conselhos municipais e se posicionar de forma objetiva em ações e projetos do Poder Público”, garantiu Patrícia Braga. Confira toda a entrevista no site e no Facebook do Oi Diário.

Confira a seguir as perguntas encaminhadas para a atual presidência da OAB em Suzano e que não foram ainda respondidas.

1 – Qual é o balanço do trabalho desenvolvido pela atual presidência da subsede da OAB em Suzano? Por favor, informar quais eram as propostas da campanha da chapa que foi eleita para a presidência e destacar o que foi implantado integral, parcialmente ou ainda não foi implementado?

2 – Informar o número de comissões ativas no início da gestão do atual presidente e quantas estão ativas  neste mês de novembro e o que fez cada uma das comissões desde o início da atual gestão?

3 – Para quem não entende do assunto, por favor, explicar como funciona financeiramente a subseção da OAB.  De onde vêm os recursos financeiros da subseção? Quanto a OAB de Suzano tinha de dívidas e de recursos em caixa no início da atual gestão? E quanto a atual gestão tem de dívidas e de recursos financeiros em caixa hoje? Quanto em media custa à subseção da OAB de Suzano por mês e como os recursos são gastos mês a mês?

4 – Quantos advogados inscritos a OAB em Suzano tinha no início deste mandato e quantos têm hoje? Quantos estavam aptos a votar no início do atual mandato e quanto estão aptos a votar hoje? No total quantos advogados temos hoje em Suzano?

5 – Quais são as chapas inscritas para a eleição do dia 29? O que as chapas podem ou não podem fazer neste período de campanha?