Caminhada encerra semana de ações de combate à dengue em Arujá
Panfletos contendo informações e alertas sobre a doença, como os cuidados necessários para a prevenção, foram distribuídos durante o percurso da Caminhada/Foto: Divulgação

Organizada pela Secretaria Municipal de Saúde, a Caminhada de Combate à Dengue aconteceu nessa sexta-feira, 18. Agentes comunitários da Estratégia Saúde da Família (ESF) e do Departamento de Vetores percorreram a Avenida Amazonas e todo o perímetro da avenida João Manoel, na região central.

No fim da atividade, dicas e orientações foram proferidas pela médica Lúcia Adriana Teixeira Thomaz e o supervisor de Controle de Vetores, Tadeu Pacheco.

Panfletos contendo informações e alertas sobre a doença, como os cuidados necessários para a prevenção, foram distribuídos durante o percurso da Caminhada, que contou com o apoio do Departamento de Trânsito.

Para a coordenadora da ESF, Luciana Baier, os objetivos desta iniciativa são conscientizar a população sobre a importância das ações de prevenção que devem ser realizadas frequentemente nas residências e alertar sobre a gravidade das doenças transmitidas pelo mosquito.

Já a médica explicou sobre as características da dengue e seus meios de transmissão. “O vírus não pode ser transmitido por humanos, apenas pelo mosquito Aedes aegypti. São diferentes tipos de vírus transmissor, sendo possível contrair a doença por até quatro vezes. Por isto prevenir é tão importante; a dengue pode matar”, afirmou.

Tadeu enfatizou sobre a importância da frequência nos cuidados preventivos em residências. “Qualquer local com água limpa, exposta e parada, será propício à criação de larvas do mosquito. Todo cidadão deve ter a responsabilidade de manter sua casa livre de criadouros. Deve haver um trabalho conjunto entre agentes e população”, concluiu.

A Semana

Durante toda a semana os agentes do Departamento de Controle de Vetores realizaram vistorias intensificadas em imóveis dos bairros Parque Rodrigo Barreto, Mirante, Jardim Emília e Jardim Real. Foram visitadas cerca de 1.300 residências e retiradas mais de 2 toneladas de objetos inservíveis que poderiam acumular água.

As denúncias de focos da doença podem ser feitas ao Disque Dengue (0800 778 8882).