Bom senso: Parque Municipal pode ser visitado todos os dias e sem agendamento a partir desta terça
No Parque Municipal as pessoas têm a oportunidade de conhecer um local onde existem cerca de 300 espécies de aves identificadas, além de 40 tipos de mamíferos/ Foto: Guilherme-Berti/PMMC
Prefeitura de Mogi das Cruzes

A partir desta terça-feira, 8, até o dia 2 de fevereiro, o Parque Municipal permanecerá aberto de segunda a sábado, das 9 às 14 horas, como parte da programação Férias no Parque.

O espaço recebe visitantes aos finais de semana, mas com as férias escolares e o aumento da procura a Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente decidiu ampliar os dias de visitas, que são gratuitas e contam com monitores.

Para entrar no parque é preciso apresentar o comprovante de vacinação contra a febre amarela.

Os interessados podem ir diretamente ao Parque Municipal, sem a necessidade de agendamento. As visitas ao espaço acontecem após o reconhecimento da Área de Proteção Ambientel (APA) Serra do Itapeti, que ocorreu no dia 30 de novembro do ano passado.

Com a novidade, todos os 5,1 mil hectares da Serra do Itapeti passaram a ser uma área de proteção, o que significa, na prática, aumento na fiscalização e o repasse do chamado ICMS ecológico, que beneficiará a cidade.

É uma oportunidade para os mogianos reverem o Parque Municipal, um espaço que faz parte da história de Mogi das Cruzes. Nas décadas de 70 e 80, o parque tinha características de área de lazer, com lagos artificiais, pedalinhos e teleférico.

A partir da década de 90, a estrutura deu lugar a uma reserva com características de educação ambiental, com visitas monitoradas e a elaboração de um plano de manejo.

Durante as visitas monitoradas, ocorridas aos sábados, muitas pessoas aproveitam para matar a saudade do espaço. Na programação das férias escolares, quem quiser pode fazer as trilhas monitoradas, mas quem não estiver interessado pode aproveitar o parque como área de lazer.

As trilhas começam como uma palestra, na qual os participantes aprendem um pouco sobre a história do parque e da Serra do Itapeti – onde a reserva está localizada, em seu topo.

Em seguida, acontece a trilha, considerada de média complexidade e com cerca de 1,5 quilômetro de extensão. Acompanhadas de um guia, as pessoas podem observar espécies como microorquídeas, ver saguis e admirar a vista do alto do parque, de onde é possível ver Mogi das Cruzes.

As pessoas têm a oportunidade de conhecer um local onde existem cerca de 300 espécies de aves identificadas, além de 40 tipos de mamíferos. A recomendação é para que os participantes venham com calça, camisa e tênis confortáveis, além de levarem repelentes, lanche e água. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 4798-5959.