“Bolsonaro só venceu porque não disputou comigo”, diz Lula. “Mito” não deixa o ex-presidente sem resposta
Para o petista, sua condenação foi motivada por interesses políticos do ex-juiz federal Sérgio Moro/ Foto: Divulgacao/José Cruz/Agência Brasil
Prefeitura de Mogi das Cruzes

Em sua primeira entrevista à imprensa desde que foi preso, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que a vitória de Jair Bolsonaro (PSL) nas urnas só foi possível porque ele estava fora da corrida eleitoral.

“Bolsonaro só venceu porque não disputou comigo”, disse o petista em uma carta para a BBC TV, divulgada nessa quinta-feira, 6. O líder petista cumpre pena de 12 anos e está detido desde abril deste ano, em Curitiba.

Em agosto, o TSE considerou Lula inelegível com base na Lei da Ficha Limpa. Fernando Haddad assumiu a campanha presidencial e foi para o segundo turno contra Bolsonaro. A fala de Lula faz parte de um conjunto de cartas respondidas pelo ex-presidente de sua cela para o jornalista Kennedy Alencar.

O conteúdo completo estará disponível em um documentário chamado “What happened to Brazil…”, produzido pela rede de notícias britânica. O filme está previsto para ir ao ar em 12 de janeiro de 2019.

O juiz/ministro Sérgio Moro 

Na carta, o ex-presidente também insiste que é inocente das acusações de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no caso do triplex em Guarujá (SP), investigado pela Operação Lava Jato. Para o petista, sua condenação foi motivada por interesses políticos do ex-juiz federal Sérgio Moro.

“Fui condenado por ser o presidente de maior sucesso no Brasil e o que mais fez pelos pobres”, escreveu. “Moro sabia que, se agisse de acordo com a lei, teria que me absolver e eu seria eleito presidente de novo”, continuou.

Lula acrescenta ainda que o futuro ministro “fez política e não justiça, e agora se beneficia disso”, em referência à participação de Moro como Ministro da Justiça no governo Bolsonaro.

Bolsonaro responde ao ex-presidente

Em seu Twitter, o presidente eleito ironizou a entrevista concedida por Lula. “Só não concorri com Lula porque ele está preso, condenado por corrupção”. No segundo turno da eleição presidencial deste ano,  Bolsonaro derrotou o candidato Fernando Haddad, do PT e indicado por Lula.