Biritiba: governo do prefeito Jarbas atrasa pagamentos e pacientes do Pronto Atendimento (PA) poderão ser prejudicados a partir desta quarta
No Pronto Atendimento que faz cerca de 200 atendimentos por dia, alguns funcionários confirmaram a informação de que a prefeitura não está pagando o INTS/ Foto: Glaucia Paulino/Oi Diário

O governo do prefeito Jarbas Ezequiel (PV) está devendo aproximadamente R$ 2 milhões ao Instituto Nacional de Amparo à Pesquisa, Tecnologia e Inovação na Gestão Pública (INTS) que fez a gestão do Pronto Atendimento (PA) de Biritiba Mirim e por conta desse atraso os pacientes poderão ser afetados, a partir desta quarta-feira, 27, com uma redução na prestação de serviços no principal serviço de saúde da cidade. A dívida da prefeitura com o INTS já estaria chegando ao terceiro mês, conforme apurou a reportagem do Jornal Oi na tarde desta terça-feira, quando esteve no Pronto Atendimento e também no gabinete do prefeito Jarbas Ezequiel com o objetivo de esclarecer o assunto.

No Pronto Atendimento que faz cerca de 200 atendimentos por dia, alguns funcionários confirmaram a informação de que a prefeitura não está pagando o INTS que por sua vez já enfrenta dificuldades para pagar a equipe de funcionários e médicos (cerca de 70 profissionais) e fornecedores de medicamentos e insumos. O INTS foi contratado pela prefeitura de Biritiba no final do ano passado para assumir e melhorar a gestão (atendimento) no PA: “Estamos honrando o compromisso que assumimos com o prefeito e a população de oferecer uma serviço de excelência aos pacientes, mas o atraso nos pagamentos (que a prefeitura precisa fazer a INTS) começa a comprometer a nossa capacidade de cumprir o que esta previsto no contrato de prestação de serviços”.

O argumento da prefeitura é que falta dinheiro para pagar. Essa dívida já é de aproximadamente R$ 2 milhões e não estamos conseguindo pagar a equipe médica e os fornecedores. Já alertamos a Secretaria de Saúde e o gabinete do prefeito sobre a gravidade da situação. Estamos aguardando uma solução, mas existe o risco de sermos forçados reduzir e restringir o atendimento já a partir desta quarta-feira, 27. Se formos forçados a tomar essa medida extrema, vamos suspender o atendimento aos pacientes quem vem dos bairros. Só atenderemos casos de urgência”, alerta o coordenador de enfermagem do PA, Romualdo Ribeiro Rosa.

Prefeito Jarbas e secretária de Saúde não são encontrados na prefeitura

No final da tarde desta terça-feira (ainda em horário de expediente), 26, a reportagem do Oi Diário procurou o prefeito Jarbas em seu gabinete na prefeitura para que ele explicasse os motivos do atraso dos pagamentos à INTS e informasse em quanto tempo o problema  será resolvido – para que os pacientes não sejam prejudicados. No gabinete um grupo de funcionários assistia ao jogo da Argentina e Nigéria. Uma secretária afirmou que Jarbas tinha viajado para São Paulo e que quem deveria esclarecer o assunto era a secretária de Saúde (Fernanda Abreu). A reportagem do Oi Diário foi até o gabinete (sala) da secretária de Saúde. Uma funcionária informou que ela não estava na sede da prefeitura e que não poderia ser localizada. A funcionária se comprometeu em passar os contatos do Oi Diário à secretária Fernanda Abreu, que poderá fazer os devidos esclarecimentos sobre o atraso nos pagamentos à INTS nesta quarta-feira.