Lamounier, Nalini e Bertaiolli durante reunião na Secretaria Estadual de Educação
O projeto “Escola do Trabalho”, que abrirá a porta do mercado de trabalho para estudantes do último ano do Ensino Médio, será assinado nesta segunda-feira, 2, pela Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) e a Secretaria Estadual de Educação. O protocolo de intenções foi apresentado ao secretário José Renato Nalini pelo vice-presidente da Facesp, Marco Bertaiolli.
A cerimônia de assinatura ocorrerá na sede da Secretaria de Educação, na capital paulista, às 14h30. Representantes de entidades comerciais de todo Estado estarão presentes, assim como Afonso Lamounier de Moura, presidente do Instituto Talentos, órgão fomentador dos programas de estágio da Facesp.
O projeto possibilitará uma parceria entre as entidades ligadas ao comércio e as escolas estaduais. Segundo a proposta, as Associações Comerciais divulgarão aos alunos as vagas de estágio e de aprendiz colocadas à disposição dos estudantes pelos comerciantes associados. A Facesp conta com cerca de 400 associações em todo o Estado. A Secretaria de Estado divulgará o projeto nas escolas e nas diretorias de ensino.
Bertaiolli explicou que o objetivo desta iniciativa é facilitar a entrada dos estudantes no mercado de trabalho. “O comércio passará a ter um papel fundamental na vida dos jovens, que enfrentam diversas dificuldades para dar início à vida profissional”, disse.
“O trabalho ajuda na formação do cidadão do bem e as Associações Comerciais passarão a ser a grande porta de entrada deste processo. Tenho certeza que esta parceria será uma grande oportunidade para os adolescentes que buscam um futuro melhor para ele a família”, destacou o vice-presidente da Facesp.
De acordo om Bertaiolli, o adolescente que está no último ano do Ensino Médio já começa a fazer planos de cursar uma faculdade, fazer cursos técnicos e até mesmo ajudar no orçamento familiar.  No entanto, muitas vezes, encontra dificuldades em conseguir uma chance no mercado de trabalho, justamente pela falta de experiência. “A partir deste projeto, os jovens terão uma grande oportunidade de iniciar a carreira profissional e conquistar a independência financeira”, afirmou.
“Uma chance é só o que o jovem precisa. O empregador pode dispor da capacidade e da competência que já existem e das qualidades que serão aperfeiçoadas. É uma mão de obra cheia de vigor”, explica Bertaiolli.
Este será o segundo programa fruto de uma parceria entre Facesp e Secretaria de Educação. O Movimento Degrau possibilita o primeiro contato com o mercado de trabalho dos alunos entre 14 e 18 anos. O objetivo deste projeto é oferecer oportunidade no mercado de trabalho aos jovens de baixa renda, por meio da Lei do Aprendiz (10.097/00).
Durante a apresentação do protocolo de intenções, Nalini afirmou que a parceria com a Facesp está alinhada às diretrizes do novo Ensino Médio, que pretende levar ao aluno aulas voltadas a capacitação profissional e a preparação ao primeiro emprego.
Os detalhes de como o projeto “Escola do Trabalho” funcionará serão apresentados no evento desta segunda-feira.