A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos iniciou nesta semana um trabalho que visa melhorar as condições de acesso e, por consequência, a qualidade de vida de dezenas de mogianos. Após acertos feitos no contrato já existente para o fornecimento de asfalto, a SMSU passa a dispor de um caminhão a mais de asfalto por dia, material este que será utilizado para a colocação de uma camada asfáltica em vias não pavimentadas de núcleos urbanos.

O levantamento inicial apontou um total de dois quilômetros de vias públicas que receberão esses trabalhos. São 18 vias públicas, em bairros como Jundiapeba, Vila Cléo, Botujuru, Vila Lavínia e Jardim Aeroporto, em Braz Cubas. O objetivo da SMSU, contudo, é levar esse serviço para outras ruas da cidade num segundo momento.

Os trabalhos tiveram início por Jundiapeba. A SMSU delimitou seis pequenas vias, situadas entre a avenida Lourenço de Souza Franco e a linha férrea, que não possuíam pavimentação. As vias contempladas são rua Projetada, rua Benedicto dos Santos, rua Kátia Ribeiro de Oliveira, avenida Benedicto Rodrigues de Souza, rua Angelina da Assunção Taboada e rua Ricardo Rodrigues de Souza.
Não há um prazo definido para a conclusão dos serviços, pois trata-se de uma ação complementar à Operação Tapa-Buraco e que está sendo executada com recursos e mão-de-obra própria.

“Todos os dias estaremos com uma equipe nessas ruas fazendo o trabalho de colocação da camada asfáltica. Em algumas vias menores podemos concluir rapidamente, porém em outras é possível que levemos uma semana, por exemplo, para concluir. Logo, não temos um prazo fixado para concluir essas primeiras ruas. Esse trabalho tratá um benefício real para os moradores dessas vias”, destaca o secretário de Serviços Urbanos, Dirceu Meira.
O investimento nesses trabalhos, considerando apenas o custo da massa asfáltica, é de aproximadamente R$ 400 mil.

Curta: Oi Mogi das Cruzes