Após cobranças do Oi, prefeito tenta mostrar serviço e promete o Mercadão do Biruta em Ferraz
Segundo informações transmitidas pela assessoria do prefeito Biruta que, ao revelar que ‘em breve’ vai iniciar a reforma do prédio abandonado, tenta de alguma forma convencer os moradores da cidade de que sua gestão é eficiente e proativa/ Foto: Aurélio Alves
Prefeitura de Mogi das Cruzes

A prefeitura de Ferraz de Vasconcelos começará em breve a reforma de um espaço arrematado pela administração neste ano. Localizado no Jardim Ferrazense, a área conta com um espaço de 12 mil metros quadrados e alocará secretarias municipais, uma creche e um mercado municipal.

O trâmite está em fase de licenciamento do local, segundo informações transmitidas pela assessoria do prefeito Zé Biruta que, ao revelar que ‘em breve’ vai iniciar a reforma do prédio abandonado, tenta de alguma forma convencer os moradores da cidade de que sua gestão é eficiente e proativa.

Trata-se, portanto, de uma resposta tímida e ‘franciscana’ aos questionamentos que o Oi Diário tem feito ao governo ferrazense que é considerado omisso e exageradamente fraco por grande parte da população na cidade.

De acordo com a Secretaria Municipal de Obras, Planejamento Urbano, Saneamento, Verde, Meio Ambiente e Habitação, a unidade escolar ocupará um terço do terreno, correspondendo a aproximadamente 600 metros quadrados. A instituição deverá atender 200 crianças dos bairros do Jardim Ferrazense e Vila Correa.

O mercado municipal também ocupará um terço do espaço. Além de contar com mezanino, o mercadão possuirá uma área de convivência.

Segundo o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Agropecuário, Pedro Elias Bou Assi, o equipamento não acolherá apenas produtores municipais.

“Ferraz não produz alguns produtos, por isso o mercado municipal também estará aberto a produtores de outras cidades da região”, afirmou Bou Assi.

Outro objetivo da compra do espaço é gerar economia no que diz respeito a alugueis, visto que no local serão alocadas secretarias municipais que não estão instaladas no atual Paço Municipal, localizado na Vila Romanópolis.

“Será uma expansão do Palácio. Algumas pastas como Assistência Social e Transporte e Mobilidade Urbana, estão em prédios alugados. Com certeza, tê-las em um prédio próprio gerará grande economia, além de comodidade ao munícipe que poderá encontrar vários serviços em um mesmo lugar”, falou o secretário de Obras da cidade, Antônio Carlos dos Santos Ferreira, sobre o que o prefeito José Carlos Fernandes Chacon, o Zé Biruta, visou com a compra do imóvel.

Segundo ainda o secretário Antônio Ferreira, a aquisição é fruto de um governo de economia. “Graças a corte de gastos, a eliminação de despesas desnecessárias e à organização financeira da municipalidade, foi possível adquirir o prédio, que será mais uma importante ferramenta em prol da população”, concluiu Ferreira.