Alunos se confundem com horário de Brasília e perdem prova em MS
Na Uniderp, pelo menos, 7 pessoas também chegaram depois dos portões fechados/ Foto: Rafael Arbex/ Estadão
Guararema Mirante Novembro

Mais um ano, candidatos perderam a prova do Enem por se confundirem com os horários de fechamento do portão. Nesse domingo, 4, ao menos 37 pessoas que fariam os testes na UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) e Uniderp, em Campo Grande, voltaram para casa frustrados.

Julia de Andrade, 42 anos, afirmou que se enganou com o horário, ficando de olho na hora que fecha os portões em Brasília, que é uma hora a mais que MS. Ela também disse que o relógio não mudou, de acordo com o horário de verão.

“Independentemente da troca, tem de acabar com a divulgação da hora baseada na hora de Brasília”, lamentou. Valeska Dejanira, 35 anos, concorda. Ela também se confundiu e perdeu a prova do Enem.

Já Bruna do Amaral disse que chegou a ver a hora da prova pelo site do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). “Lá, está enumerado estado por estado e MS está com o horário de meio-dia”. O mesmo ocorreu com Dayane Santos Bezerra, 25 anos, que diz ter se orientado pelo site do Inep.

Na Uniderp, pelo menos, 7 pessoas também chegaram depois dos portões fechados. Aline Fernandes, de 17 anos, apareceu só para treinar na edição do Enem 2018, mesmo assim se frustrou ao ser barrada. “Pensei que a prova era 13 horas. Não queria chegar cedo, mas acabei chegando tarde”, comenta sobre a confusão com o horário de Brasília.

Outra “vítima” dos 4 fusos horário diferentes no Brasil neste Enem, Isabela Barretos, de 18 anos, acha que o problema está na organização da prova. “Eles deveriam ter cuidado de regionalizar os dados nos documentos, porque lá aparece 13h”, explica, sobre a referência ao horário do Distrito Federal.