Ação educativa marca o Dia Mundial do Pedestre. Objetivo é reduzir acidentes
Agentes municipais de trânsito e equipes da Secretaria de Transportes estiveram em três pontos de grande circulação/ Foto: Junior Lago
Prefeitura de Mogi das Cruzes

A prefeitura de Mogi realizou nessa quarta-feira, 8, uma ação especial para marcar o Dia Mundial do Pedestre. Agentes municipais de trânsito e equipes da Secretaria de Transportes estiveram em três pontos de grande circulação de pessoas e veículos para realizar um trabalho de orientação e prevenção de acidentes.

A ação foi executada nos cruzamentos da avenida Voluntário Fernando Pinheiro Franco com a rua Braz Cubas, da avenida Francisco Ferreira Lopes com a rua Schwartzmann e da rua Dom Antonio Cândido de Alvarenga com a avenida Vereador Narciso Yague Guimarães. Os pontos foram identificados por meio de levantamentos sobre o número de atropelamentos registrados durante o primeiro semestre e de análises pontos com risco de acidentes.

“Dentro dos trabalhos realizados pela prefeitura para a diminuição no número de acidentes e melhoria da segurança viária, o pedestre é prioridade. Para isso, é feito o monitoramento dos números de ocorrências, a análise dos locais e risco, o planejamento e execução de ações de educação, orientação ou engenharia de tráfego”, explicou o secretário municipal de Transportes, José Luiz Freire de Almeida.

Além das orientações voltadas à travessia de pedestres, a ação também contou com a distribuição de material sobre os riscos da utilização do telefone celular por motoristas, comportamento que, ao desviar a atenção do trânsito, pode causar acidentes, inclusive atropelamentos.

No primeiro semestre deste ano, Mogi das Cruzes registrou uma queda de 31% no número de atropelamentos registrados na cidade, em comparação com o mesmo período de 2017. Entre janeiro e junho de 2018, foram 45 ocorrências, contra 65 dos primeiros seis meses de 2017.

Vias que registravam mais ocorrências estão ficando mais seguras, diz o governo

Analisando as vias com mais registros de ocorrências, a queda também é significativa. Na avenida Francisco Ferreira Lopes, a mais movimentada da cidade e que corta a região central do distrito de Braz Cubas, o número de registros caiu de 17 em 2017 para 7 neste ano, ou 58% a menos.

Na avenida Japão, a diminuição chega a 66%, caindo de 12 em 2017 para 4 neste ano. Já na avenida Lourenço de Souza Franco, em Jundiapeba, os atropelamentos passaram de 10 em 2017 para 5 neste ano, ou 50% de queda. De acordo com a prefeitura, a Secretaria Municipal Transportes vem desenvolvendo intervenções específicas para aumentar a segurança dos pedestres principalmente nas vias mais perigosas.