Prefeitura de Suzano Refis

No Estado mais rico do Brasil temos uma série de problemas e precariedades tão absurdas que é difícil de acreditar. A forma como os sucessivos governos do PSDB tratam da Educação pública criou um sistema de ensino que simplesmente não está à altura de nosso grandioso Estado, e muito menos dentro daquilo que merece nossa população.

As salas de aula estão superlotadas, sendo comum ver salas com mais de 40 alunos. A qualidade de ensino é deficitária, sendo poucos os alunos que sonham em fazer uma Universidade. O Estado não investe em tecnologia. Qualquer celular hoje tem mais recursos do que uma sala de aula.

Os professores são mal-remunerados. A desculpa do governo é de que não existe recurso financeiro. Mas como pode o Estado do Maranhão, um dos mais pobres do Brasil, pagar o dobro de salário aos seus professores? É uma questão de vontade política. Há governos que preferem investir em publicidade vazia. Há governos que preferem investir em Educação – esse, infelizmente, não é o caso do nosso governo.

A verdade é que o Estado de São Paulo, especialmente nos 4 mandatos realizados por Geraldo Alckmin, cometeu um verdadeiro desmanche da Educação, do ensino, e da juventude. Em outubro teremos oportunidade de escolher se esse projeto continuará em São Paulo ou se finamente terminaremos esse ciclo tenebroso de mais de 20 anos de PSDB.

Convido o leitor a essa reflexão.